Todo mundo já ouviu falar sobre meditação, mas será que tudo é verdade? Provavelmente não - o que ainda por cima afasta um monte de gente que poderia gostar e se beneficiar dela. Veja só alguns dos mitos mais comuns. Você acreditava em algum deles?

11 MITOS COMUNS

Você não pode meditar porque...

1. Pensa demais o tempo inteiro

Mig, todo mundo é assim. A meditação consiste justamente em sair desse estado natural da mente e focar sua atenção em algo específico (sua respiração, uma imagem, nas percepções que surgem, etc.), vez após outra, após outra, após outra. Com o tempo – e treino, e paciência – esse processo fica cada vez mais fácil e com durações maiores no foco da atenção. É também importante pontuar que há uma maneira correta de fazê-lo, própria de cada técnica: tentar acalmar a mente na marra, se criticar constantemente ou colocar muitas expectativas só vai fazer com que ela se agite ainda mais. Há que se apreciar o processo!

2. Não consegue ficar imóvel

Ninguém precisa brincar de estátua pra meditar. Você pode coçar o nariz, trocar a posição das pernas, se esticar, etc. É só não exagerar e não atrapalhar os outros, no caso de uma meditação em grupo. Também não é obrigatório praticar a meditação na posição sentada.

3. Não tem tempo

Novamente, em geral todos são bastante ocupados hoje em dia. A questão principal é que poucos minutos de meditação fazem o seu rendimento, concentração e energia crescerem (dentre outros benefícios), o que compensa em muito o tempo investido nela em primeiro lugar.

4. Você já segue uma religião/ateísmo

Embora algumas práticas tenham suas raízes no budismo ou hinduísmo, por exemplo, há muitas linhas não-sectárias (ou seja, desligadas de qualquer religião). Por consequência, você não precisa necessariamente utilizar certos tipos de roupa, fazer rituais ou queimar incenso. Basta escolher a técnica de acordo com as suas preferências!

5. É criança/adolescente

Todos nós, independentemente da idade, estamos expostos a dificuldades, da mesma maneira que podemos nos beneficiar da meditação. Dê uma olhadinha neste vídeo (é bem provável no final que você fique se perguntando como a meditação poderia ter melhorado os teus anos negros da adolescência).

6. Não quer entoar mantras/usar certas roupas

A minoria das meditações se utiliza de mantras. É só escolher outra que te agrade!

Veja também o item 4.

7. É coisa de gente rica

Pra meditar você precisa apenas da tua cabeça, mais nada! Um lugar calmo e confortável para praticar é recomendável, mas não obrigatório. Há muitos cursos gratuitos de meditação também. E mesmo que precise pagar por isso... será que não é um belo de um investimento pra vida toda?

8. Demora muito tempo pra aprender ou se beneficiar

Você pode aprender a meditar em alguns poucos minutos, na verdade (e há uma quantidade imensa de vídeos e livros ensinando a fazê-lo por aí. Postamos alguns na nossa fanpage). A parte longa é a prática em si, que se fortalece com a sua regularidade. No entanto, alguns estudos mostram que em apenas algumas semanas de prática já se nota uma mudança neurobiológica nos praticantes, sem contar os benefícios imediatos menores após uma sessão de meditação.

9. A meditação é entediante

Bom, se você espera borboletas no estômago ou diversão, certamente vai achar entediante... mas aí o problema são suas expectativas, não a meditação em si! Com a prática você vai passar a experimentar satisfação e paz regularmente e sem depender de nada ou de ninguém. Aprender a gostar do processo tanto quanto dos resultados é o grande segredo para manter a regularidade e não ver tédio nenhum ;)

10. Vai te transformar numa pessoa com sangue de barata

Nope, esta não é uma história do Kafka. A meditação tem diversos fins, e um deles é ter maior controle sobre a sua própria mente e emoções. Várias técnicas e linhas ensinam a esperar antes de reagir, o que pode passar a impressão de passividade. Porém, considere isto: a melhor forma de responder a um contratempo ou situação desagradável é com agressividade/aversão/amargura ou não se deixar atingir tanto e seguir a vida? Dependendo da sua resposta, já poderá tirar as suas conclusões.

11. Tem que se tornar vegetariano/natureba ou substituir "obrigado" por "gratidão"

É basicamente o mesmo caso dos itens 4 e 6: vai da sua vontade e da linha que for seguir. Em alguns casos, especialmente quando se trata de objetivos mais profundos como desenvolvimento espiritual e afins, de fato é recomendado que se reduza ou corte o consumo de carne, por exemplo. Veja, recomendado, assim como a adoção de hábitos saudáveis. Novamente quem reina é o teu próprio juízo sobre as coisas. Você é o seu próprio mestre.